sábado, 12 de janeiro de 2013

Estatísticas

Hoje, por um acaso, reparei na coluna do lado esquerdo deste blog, que o número de visualizações que ele teve, está por assim dizer nas 200.000.
Se referirmos que estas visualizações só foram implementadas em Maio de 2008, deixando para trás não só todas as postagens desaparecidas do blog (257), como também as primeiras 161 desta segunda fase, conclui-se que em 800 postagens houve cerca de 200.000 visualizações, o que dá uma média de 250 por postagem.
Estas visualizações referem-se a todas as vezes que o blog é aberto numa certa página e é curioso ver que entre as postagens mais vistas estão aquelas que têm nomes que facilmente são procuradas no Google e que portanto não foram procuradas deliberadamente por causa do blog.
O post mais visualizado – 1107 visualizações – foi escrito em 08/09/2011 (A Lisboa gay que eu conheci) e o segundo, com 937, postado em 25/09/2011 foi “15º.Queer Lisboa (balanço final)”. Só depois surge um post específico, com 779 visualizações (5 anos de blog), postado em 06/11/2011.
Estas visualizações maiores são de posts não recentes, o que é natural pois estão disponíveis há muito mais tempo que os mais recentes. Destes, só uma postagem ultrapassou a média, com 273 visualizações (Um casamento diferente) e isso deve-se em parte a ter sido partilhado pelo Marcos no FB.
Já quanto aos comentários eles são neste momento cerca de 34.900, nas 961 postagens que o blog tem, desde a sua interrupção, o que dá uma média de 36 comentários por post.
Só uma vez, logo no início houve um post sem comentários, em 23/08/2007 (Sina Peynard), bem interessante, por sinal; e por cinco vezes se ultrapassaram a centena de comentários, sendo os recordistas, com 104 comentários cada: “Parar e reflectir” (23/09/2008) e “A crise da blogosfera” (06/02/2010), curiosamente duas postagens com características semelhantes.
Enfim, curiosidades de um blog que me tem dado muitos momentos de satisfação, e sobretudo me tem dado a conhecer pessoas muito interessantes, algumas das quais passaram a barreira da blogosfera para entrarem na verdadeira Amizade.

49 comentários:

  1. Parabéns, há que reconhecer que é legítimo, tens aqui um espaço fantástico. Kiss *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Lyn, pelas tuas amáveis palavras.
      Beijinho.

      Eliminar
  2. São números, e mesmo que digamos que não têm importância, acabamos todos por fazer um post a esse respeito. São números que acabam por ser mais uma razão para aqui estarmos.
    Estás de parabéns, porque 200 mil visualizações significam que vale a pena continuares por aqui.
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sad
      sim são números e como todos os números são símbolos frios de uma qualquer realidade; mas as estatísticas são feitas também como uma forma de fazermos balanços e de certa maneira, neste caso específico, olhar para trás e ver as diferenças de agora para há um par de anos atrás, por exemplo.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  3. tão bonita a canção que escolheste.
    não fui aos links, não a esta hora. amanhã irei com mais vagar :)
    parabéns, todos gostamos que visitem o nosso blogue, mais ou menos regularmente. e quando somos recompensados com este número é muito bom.
    bjs (e só faltam 15 dias).
    :)
    bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Margarida
      Nina Simone sempre foi uma voz que me habituei a admirar e nesta canção revela todo o seu enorme potencial.
      Há um link que eu gostaria fosse lido, pois mostra a relatividade com que deve enfrentar-se essa coisa dos comentários; claro que o blog estava no início da sua segunda fase, mas já era minimamente conhecido, e como pode um texto como o que consta de "Sina Paynard" não ter um único comentário.
      Nem me fales em quantos dias falta...ele regressa dentro de uma semana do Canadá para Belgrado e eu...uma semana e meia depois.
      Halelluya!!!!
      Beijinho.

      Eliminar
    2. quanto ao primeiro link, não tenho autorização para ver essa página. aconteceu o mesmo que da outra vez. os outros ainda não verifiquei, mas algo estranho acontece. ponto 1: sou só eu que não tenho acesso? ponto 2: ninguém mais clica nos links, logo nada de mal acontece.
      bjs.

      Eliminar
    3. Margarida
      tenho que te agradecer a chamada de atenção, pois os links não estavam correctos. Deu-me trabalho, mas agora está tudo correcto.
      Beijinho.

      Eliminar
    4. já te respondi. estão bem, agora. obrigada pela explicação. bjs.

      Eliminar
    5. Óptimo. Agora já sei onde estava o erro, que já tinha acontecido num outro post qualquer.
      Bom domingo.
      Beijinho.

      Eliminar
    6. li os textos, apeteceu-me comentar, mas achei que neste post seria mais adequado. é mesmo uma pena não pensares em escrever um livro. são memórias fantásticas. sim, a preguiça é a mãe de todos os vícios e mãe e mãe, temos que obedecer ;), mas deves pensar nisso.
      se precisares de ajuda, tens aqui muitos escritores-fantasmas que têm muito gosto em colaborar (e provavelmente uma editora também :D).
      bjs.

      Eliminar
    7. Eu só agora os reli e fiquei admirado de que afinal houve comentários ao post "Sina Paynard".
      Quanto ao livro, não tenho paciência, Margarida; sabes, eu escrevo muito ao correr da pena, não gosto de elaborar muito os textos, sou Carneiro e está tudo dito.
      Beijinho.

      Eliminar
  4. Por acaso tenho pensado um pouco, ultimamente, sobre a realidade dos blogues.
    É uma imprensa muito peculiar de um admirável mundo novo... de comunicação.
    Proporcionalmente, és mais lido que muitas publicações nacionais.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alex
      num dos links que deixo aí, analiso a coisa melhor; mas a blogo foi uma moda, aqui há um bom "par de anos". Toda a gente, não se ligue ao exagero, tinha um blog...
      Começar um blog, nessa altura era moda, sim, mas e mantê-lo? Começava a faltar o tempo, o entusiasmo e o apoio, pois um blog que não tem um suporte de base, que é feito pelos seguidores e comentadores, torna-se um simples diário, falta-lhe a partilha, que pressupõe sempre um sentido biunívoco, de quem dá e de quem recebe.
      Simplesmente, neste admirável mundo novo da comunicação, como bem referes, depois apareceram as redes sociais, primeiro o Hi5, depois o Myspace, o Twitter e principalmente o Facebook e agora também o Google+. Era um outro mundo novo, mais fácil, mais acessível e assistiu-se a uma certa migração dos blogs para as redes sociais.
      Claro que alguns se mantiveram, mas muitos estão inactivos ou a meio gás; e claro que apareceram outros, com o seu interesse, mas sem a motivação de partilha, de intercâmbio que havia antes.
      Mas continua a ser fascinante, este mundo da blogosfera e estas estatísticas são uma prova de que vale a pena.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  5. Completamente "off record", foi com imenso agrado que há pouco ao visitar o blog que o Miguel aconselhava, "Gay men Project", me deparei com isto: http://thegaymenproject.com/2013/01/12/any-of-my-visitors-speak-portuguese/
    Foi através de um blog de um amigo meu brasileiro, o Edu,(que transcreveu o post do Miguel, depois de o ter lido no meu) que o autor do blog em questão, o Kevin Truong, teve conhecimento do post do Migel. Espero que alguém com mais conhecimentos da lingua inglesa escrita, do que eu, traduza para o Kevin o referido texto.

    ResponderEliminar
  6. Deitar contas à vida.
    Existem coisas que não entendo aqui neste emaranhado.
    Teimo em continuar escrevendo nas manhãs que me soltam o sono.
    Recordo pessoas e coisas aqui na simplicidade do campo e das árvores que fizeram história.

    Estou com muitas dificuldades em vir aqui João. Que mais me irá acontecer...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Luís
      fiquei na dúvida; as tuas segunda e duas últimas frases referem-se a esta postagem e a este blog, ou queres referir-te a coisas da tua vida?
      Se é o primeiro caso, tudo tem resolução e é só explicares-me melhor o que existe.
      Já se é o segundo caso, então é pior...e se a frase de cima pode estar conotada com a situação geral do país, entendo-a; mas já não entendo as finais.
      Que se passa, Luís?
      Abraço amigo.

      Eliminar
  7. parabéns pelos números, meu caro: o feedback é sempre muito recompensador para quem, como tu (e como eu, claro), gosta desta coisa de partilhar com outros reflexões e impressões daquilo que vai desfilando pelo nossos dias.
    mas este post, para além de celebratório, é ainda uma belíssima oportunidade de visitar ou revisitar alguns dos teus textos. de alguns deles lembro-me bem, só pelo título. mas relê-los a todos é o que conto fazer nos próximos dias.
    abração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Miguel
      agora já os poderás ler, graças à Margarida, que me chamou a atenção, deque os links que estavam no post não permitiam a visão das postagens correspondentes.
      Não sei o que se passa comigo, mas faço asneiras sobre asneiras, pois além de ter dado links errados, só agora reparei que no post comemorativo do nooso aniversário(meu e do Déjan), lhe dei o título de "Seis anos de felicidade", quando na realidade são sete!!! Claro que já está emendado.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  8. Olá João!

    O teu blog é para mim um dos ícones da blogosfera, não só pela diversidade de temas e assuntos que retratas, mas também porque promoves um salutar relacionamento entre todos os leitores, promovendo várias iniciativas e mantendo o teu blog, desde sempre, a um nível de qualidade bastante elevado!

    Obrigado pelos votos, parabéns a ti pelo teu excelente trabalho! ^^

    Abraço :3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kuma
      muito obrigado pelas tuas palavras e eu desejo que o teu blog siga o mesmo caminho. É muito necessária à revitalização da blogo o aparecimento de novos blogs e por isso muito me alegra ver-te por aqui, pois sempre vais sendo lido nos comentários e a pouco e pouco vais vendo crescer o número dos que te seguem e comentam. Já sabes que estou entre eles.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  9. É sempre um prazer contribuir para essas estatísticas! Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sérgio
      e tens contribuído, sim senhor, o que me dá muito prazer, não por ser mais um, mas por seres tu.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  10. Parabéns João.
    Sabes como gosto do que publicas. Foi por te ler que também eu comecei.
    O teu espaço é muito apreciado positivamente e a tua participação na blogosfera é indispensável.
    Que continues por muito tempo.
    Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, eu sei, Pedro. Tu e a Margarida foram duas boas apostas do meu feeling bloguista.
      É pena de vez em quando "te ires embora"...
      Eheheh!
      Obrigado pelas tuas palavras.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  11. Momentos de balanço - e balanço bem positivo!
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Felizmente que sim, Justine.
      E tu sempre disponível e atenta.
      Muito obrigado.
      Beijinho.

      Eliminar
  12. Estes números são o feedback de tudo o que tens dado à blogosfera e mais que merecidos! E não vão parar de crescer!
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Arrakis
      irão um dia, com certeza, quando me fartar. Sabes que por vezes me sinto farto, outras vezes, acho que não...sei lá.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  13. Parabéns pelos números redondos, mas também pela tua partilha, que é isso que faz com que os números cresçam. Se não estou em erro, vais para o sexto ano ;)

    Abraço amigo João Roque

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já passou, Francisco, em Novembro passado.
      É muita "fruta", hehehe...
      Abraço amigo e obrigado pelo teu acompanhamento constante.

      Eliminar
  14. Antes de mais quero dar-te os parabéns, João! Tu mereces. Os teus textos são interessantíssimos e és um blogger que nos dá gosto visitar, mas também te gabo a paciência para dares conta desse tipo de estatisticas.
    Eu como não percebo nada disso, só recentemente descobri como colocar no blog a quantidade de visualizações, e tudo por uma simples coincidência.

    João, aproveito para te dizer que já li todas as crónicas da saga " A Tropa Cá Do João", ou melhor, aí do João!!
    Excelentes memórias, dignas de serem publicadas e lidas pelo grande público. Entrei de tal modo na história que até eu própria gostaria de saber o que será feito do Marau!
    De Mafra à Guiné, de novo ao Continente e depois a Moçambique, houve toda uma riqueza de experiências de vida, que tal como tu rematas: quando regressaste eras um homem diferente!
    Mereceste bem a semana em Londres!

    Beijinhos, João e não deixes de ir registando as tuas andanças pelo mundo.

    Ah, já me ia esquecendo; obrigada pela tua simpatia no que respeita à minha estória no "On the Rocks".:)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Janita
      fizeste-me recordar o Marua (não é Marau) e isso foi magnífico, pois foi das coisas mais lindas que me aconteceram em África.
      Obrigado pelas tuas palavras e gostei mesmo da tua história no blog do Carlos; e aqui para nós, tenho um história incrível passada nessa rua, não num café, mas numa casa...
      Mas é impublicável, hehehe...
      Beijinho.

      Eliminar
  15. Parabéns!! Seu blog é um exemplo a ser seguido tanto pelo conteúdo como pela amizade, a pessoa que você é. Só estranhei aquele email na foto da minha placa/almofada. Pelo menos não era foto do meu bumbum! :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Edu
      obrigado pelas tuas palavras.
      Não estou a ver a que te referes acerca do email e da foto. Não sei do que falas e fiquei curioso.
      Um beijo.

      Eliminar
    2. Na foto postada, canto superior esquerdo, aparece um email "estrelaslunares@hotmail.com". A foto é minha, eu que tirei/postei no dia 1 de janeiro pra comemorar 10 anos de blogagem. Só mencionei porque não sei de quem é o email ou como foi parar na foto, mas também não é importante. :-)

      Eliminar
    3. Edu
      agora entendo e passo a explicar: quando vejo uma foto interessante num qualquer sítio da net, ou e-mails recebidos, ou blogs ou links e essas fotos são do domínio público, isto é, não se sabe a sua autoria, geralmente guardo-as numa espécie de baú, onde vou regularmente à procura de algo para ilustrar uma postagem.
      Oraesta foto, e tu estás de acordo, pois a utilizaste para o mesmo fim, adequa-se perfeitamente ao teor deste post, pelo que a escolhi. Mas, nem me passava pela cabeça onde a fui buscar, quando a aqui pus, pois se me tivesse lembrado de que tinha sido no teu blog, com certeza que teria citado esse facto.
      Peço desculpa da involuntária falta de citação, mas fizeste muito bem em falar nisso.
      E se fosse do teu bumbum, decerto não me esqueceria de pôr a "origem", hehehe...
      Beijo.

      Eliminar
    4. Pode usar a foto à vontade sem citação. Só fiquei curioso com o email. É teu? Enfim, beijão e de novo parabéns!

      Eliminar
    5. Edu
      não é meu, não, e desconheço quem tenha este endereço electrónico.
      Usar já usei, verdade?
      Beijo.

      Eliminar
  16. Parabéns, são muitas visualizações, isso mostra o quanto seu blog é legal :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado, Frederico
      pelas palavras e pela tua assídua presença.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  17. Respostas
    1. White Fox
      muito obrigado. Quero também dar-te os parabéns pelos excelentes textos que tens publicado.
      Abraço amigo.

      Eliminar
  18. Ao contrário do que acontecia antigamente de todas estas estatísticas conseguimos tirar conclusões dos nossos leitores e dos textos que mais agradam. Parabéns, mais uma vez

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mary
      mas olha que também erram. Por exemplo aquela postagem que a estatística me dá com zero comentários e que aqui mostrei o link (Sina Peynard) afinal tem alguns comentários...
      Mas, tudo evolui, e as estatísticas sempre serviram para se tirarem conclusões; só que nestas questões informáticas, as coisas são muito recentes e estão constantemente a evoluir.
      Beijinho.

      Eliminar
  19. Ainda não me dei ao trabalho de ver com atenção as estatísticas do meu blogue. Claro que já vi por alto alguns dados. São exercícios curiosos... Este ano, em Maio, o meu blogue fará 5 anos. Acho que nessa altura verei as "estatísticas" com toda a atenção que me merecem.
    Há textos mais emblemáticos, mais inspirados. Aqueles há que gostamos mais, menos, e até alguns que já nos são quase indiferentes. Não no caso de pessoas maduras e experientes como tu, mas no meu caso, por exemplo, é engraçado olhar para trás e constatar o enorme desfasamento com a actualidade. Muda-se tanto...
    Parabéns, querido.


    abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mark
      e no teu blog as diferenças são enormes e reflectem muito a tua evolução, não só no que respeita à idade, mas também a imensa diferença que representou para ti a entrada na Universidade. Foi como que saíres de uma redoma onde estavas encerrado...
      Abraço amigo.

      Eliminar
  20. Olha para as estatísticas não é um exercício de egocentrismo, é a constatação de uma realidade. Disse-te várias vezes, especialmente aquando da tua pausa por aqui, que és um elemento aglutinador no meio. Da mesma forma que as tuas apostas nas novas revelações se têm sido acertadas, o teu papel aqui enquanto elemento mais velho e com uma maturidade e experiência de vida tão diferente é, para mim, uma verdadeira fonte de saber.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Coelho
      mais uma vez, fico coradito com os teus dizeres.
      Tudo o que aqui contas é apenas consequência de vários factores que regulam a minha vida, actualmente: ganhei, com os anos, uma experiência que contrabalança a perda de alguma acividade, mas beneficia a reflexão, o descanso e o equilíbrio; tenho conservado a noção de que o homem é um ser eminentemente social, e não é o facto, que não escolhi, de ser homossexual, que belisca minimamente essa noção; e desde sempre me habituei a intuir com relativa rapidez e poucos enganos, das reais capacidades, nos mais variados aspectos, das pessoas com quem vou convivendo, mesmo que apenas virtualmente, pelo que escrevem e pela maneira como se descrevem.
      Abraço amigo.

      Eliminar

Evita ser anónimo, para poderes ser "alguém"!!!